Vereador questiona a aplicabilidade da lei sobre curso de primeiro socorros

Em 2013, Tiãozinho fez um projeto de Lei semelhante ao da ‘Lei Lucas’, que está sendo aprovado em várias cidades do país

Publicado em: 28 de fevereiro de 2018

O vereador Sebastião Gomes dos Santos, o Tiãozinho do Klavin (MDB), protocolou um requerimento no qual solicita informações do Executivo sobre a aplicabilidade da Lei n. 2.744/2013, de sua autoria, que trata sobre a implantação do Curso de Treinamento em Primeiros Socorros para os profissionais da rede de ensino.

 

“Todos falando sobre a Lei Lucas e, em 2013, já havia feito um projeto de Lei deste assunto. Agora quero saber do prefeito se a Lei está sendo cumprida, se os profissionais da Educação passaram por treinamento, até porque estamos vendo a importância de ter um profissional com noções de primeiros socorros para que não ocorram outras mortes que poderiam ser evitadas”, explicou Tiãozinho.


O vereador explicou que após perder o único filho em um acidente, Alessandra Zamora, de Campinas, iniciou uma campanha para obrigar que as escolas ofereçam cursos de primeiros socorros aos funcionários. Lucas estava com 10 anos quando faleceu decorrente de asfixia por engasgamento com um pedaço de salsicha ao ingerir um cachorro-quente durante um passeio escolar.


A Lei, de autoria do vereador novaodessense, aprovada em 17 de setembro de 2013, trata sobre a implantação de “Curso de Treinamento em Primeiros Socorros” para os funcionários e profissionais das escolas públicas e particulares do Município.


O documento determina que os servidores e empregados das unidades escolares a serem treinados em primeiros socorros serão designados por critério exclusivo da direção da unidade de ensino escolar, respeitando-se os horários das atividades escolares. Cada unidade de ensino deverá manter, no mínimo, dois funcionários treinados por período da atividade escolar.


Publicado por: Assessoria de Imprensa

Cadastre-se e receba notícias em seu email