Vereadores e prefeito se reúnem com AutoBan em prol ao pós-Anhanguera

Reunião aconteceu na tarde desta quinta na sede da concessionária em Jundiaí

Publicado em: 13 de setembro de 2018

Seis vereadores de Nova Odessa e o prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza se reuniram na tarde desta quinta-feira, dia 13, com diretores da CCR AutoBan em busca de soluções para a melhoria de acesso aos moradores dos bairros de chácaras pós-Anhanguera. Ao sair do encontro, o chefe do executivo já fez contatos para marcar uma reunião com a Artesp - agência reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo o mais rápido possível.
 
Dos nove vereadores desta legislatura, seis deles participaram da reunião, entre eles a presidente Carla Lucena (PSDB); e os vereadores Vagner Barilon (PSDB); Angelo Roberto Réstio, o Nenê Réstio (MDB); Wladiney Pereira Brigida, o Polaco (SD); Avelino Xavier Alves, o Poneis (PSDB); e Sebastião Gomes dos Santos, o Tiãozinho do Klavin (MDB). Da Prefeitura estavam o secretário Municipal de Obras, Elvis Ricardo Maurício Garcia e o diretor de Obras Públicas e Projetos, Erik Ortolano. A comitiva de Nova Odessa foi recebida pelo engenheiro Grover Lopes de Carvalho e Hamilton Duarte, da Administração de Contrato da concessionária.
 
As discussões duraram mais de uma hora e segundo o engenheiro Grover, a concessionária só realiza um serviço como estreitamento de via, colocação de contenção para o fechamento de rota, entre outros serviços, apenas com a autorização da agência reguladora. 
 
“Como a AutoBan só pode realizar algum serviço com a autorização da Artesp, vou marcar uma reunião na Artesp para buscar esta solução aos moradores daquela região do pós- Anhanguera. Temos que consultá-los e entendermos que mesmo estamos dentro do município, o que temos a disponibilidade de fazer para isso”, explicou o prefeito ressaltando que estes são mais alguns passos importantes para resolver este problema antigo.
 
O prefeito e os vereadores explanaram várias ideias de soluções rápidas e eficientes para o problema de mobilidade urbana dos bairros de chácara, porém, para a concessionária, a administração deverá apresentar um estudo de tráfego com um projeto funcional, para que seja estudado pela Artesp e, se aprovado, aí sim poderá ser realizado no município.
 


Publicado por: Assessoria de Imprensa

Cadastre-se e receba notícias em seu email