Indignado, Nenê Réstio cobra mais informações do Cremesp

Conselho arquivou uma das sindicâncias instauradas para apurar a morte de quatro crianças em Nova Odessa, no ano de 2016

Publicado em: 11 de outubro de 2018

Indignado com a informação de que o Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) arquivou um dos casos das Sindicâncias instauradas para apurar a morte de crianças no Hospital de Nova Odessa, em 2016, o vereador Angelo Roberto Réstio, o Nenê Réstio (MDB), apresentou mais um requerimento solicitando informações complementares sobre os demais casos. O requerimento 512/2018 foi aprovado no último dia 24 e o parlamentar aguarda uma posição do Conselho.
 
“Sem querer entender este arquivamento, pensei em inverter a situação. Antes de fazer uma moção de repúdio, o que considerei em um primeiro momento, estou encaminhando mais uma vez um requerimento ao Cremesp dando a oportunidade de se explicarem melhor em relação ao que eles nos enviaram um documento dizendo que haviam arquivado uma sindicância de um dos casos. Como eram quatro mortes e eles não responderam em sua totalidade, temos o direito de questionar novamente. Todos estamos indignados e merecemos, bem como os familiares destas crianças, uma responda completa sobre os casos”, cobrou o vereador.
 
Nenê lembrou que em novembro de 2016, foi instaurada na Câmara uma CEI (Comissão Especial de Inquérito) para apurar as irregularidades na área da Saúde, mais precisamente no Hospital e Maternidade Municipal Dr. Acílio Carreon Garcia, que resultou na morte de quatro crianças: Larissa de Oliveira Soares (12 anos), ocorrida em 23/10/2016; Kaleb Henrique Garcia Silva Lopes (recém-nascido), no final do mês de abril/2016; Lorenzo Henrique (recém-nascido), no final de junho/2016;  e Kimily Victoria Bezerra (sem maiores informações).
 
Foram realizadas todas as oitivas ouvindo familiares e profissionais da Saúde e, levantados os dados para o relatório, tudo foi encaminhado ao Cremesp, ao Ministério Público e a Prefeitura, dando embasamento para as investigações pelos órgãos competentes. Inclusive, o parlamentar enviou requerimento à Prefeitura e ao Ministério Público para ter informações sobre as investigações em cada um dos órgãos.
 
“Ficamos surpresos ao recebermos um ofício do Cremesp informando que decidiram pelo arquivamento da Sindicância 186.520/2016, sem maiores detalhes. Ressaltando que esta sindicância em questão faz referência apenas a mãe de Kaleb. Tudo muito bagunçado e sem explicação”, finalizou indignado o parlamentar que na ocasião foi presidente da CEI que investigada o caso.
 


Publicado por: Assessoria de Imprensa

Cadastre-se e receba notícias em seu email