Festas Tradicionais

Comemora-se no dia 15 de Setembro, o Dia da Padroeira


O terreno onde se encontra a Igreja Matriz de Nova Odessa foi doado pelo governo em 5 de janeiro de 1915. Em dezembro de 1916, inaugurou-se a Capela de Nossa Senhora das Dores, pertencente à Paróquia de Americana. As imagens de Nossa Senhora das Dores e de São Sebastião, que vieram da Espanha foram doadas por Francisco de Toledo e ficaram na casa de Ampélio e Alice Gazzetta até a data da inauguração.


Os primeiros padres que deram assistência a Nova Odessa foram os párocos de Villa Americana. Também vinham padres de Limeira, Rio Claro e Campinas. São lembrados os padres Dário de Moura, Edílio Soares, Victor Randoá, Epifânio Estevam, Augusto Casagrande, Frederico Vettore, Luiz Benevenutto e outros.


Em 20 de dezembro de 1948, a capela de Nossa Senhora das Dores de Nova Odessa foi elevada à categoria de Paróquia, desmembrando-se da Paróquia de Santo Antonio de Americana, ficando anexada à Diocese de Campinas.


O Padre Casimiro Gomes de Abreu foi nomeado Vigário Ecônomo, em 22 de agosto do mesmo ano, permanecendo até 23 de janeiro de 1949, quando foi substituído pelo padre Valdomiro Pires Martins. A 9  de outubro de 1949, a paróquia foi assumida, provisoriamente, pelo padre José Giordano, pároco de Sumaré.


Em julho de 1951, tomou posse das funções paroquiais o padre Aurélio Vasconcelos de Almeida, que assim permaneceu por 28 anos. Após a criação da paróquia, foram sendo feitas novas ampliações na Igreja Matriz, que se inaugurou em 27 de setembro de 1953, com a presença do bispo diocesano, Dom Paulo de Tarso Campos.