Defendida implantação de anel viário interligando avenidas e estradas

Vereador sugere financiamento pelo programa “Avançar Cidades – Mobilidade Urbana”

Publicado em: 03 de junho de 2019

A implantação de um anel viário interligando diversas vias de Nova Odessa, como a Rua Eduardo Karklis, a Estrada Rodolfo Kivitz e as Avenidas Brasil, São Gonçalo e Ampelio Gazzetta/Rebouças (Sumaré). Essa é a ideia do vereador Avelino Xavier Alves, o Poneis (PSDB), autor de requerimento em que volta a solicitar informações da Prefeitura sobre a adesão ao programa “Avançar Cidades – Mobilidade Urbana”, do Ministério das Cidades (Governo Federal).

Poneis tem encaminhado pedidos ao prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza (PSDB) e ao deputado estadual e presidente da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), Cauê Macris (PSDB). O vereador recebeu a informação de que a Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana tem aberto cadastramento de proposta do programa, para “melhorar a circulação das pessoas nos ambientes urbanos”.

A iniciativa ocorre através de financiamento de recursos para implantar ações voltadas à qualificação viária, ao transporte público coletivo sob pneus, ao transporte não-motorizado  e elaboração de planos e projetos executivos. Lançado em 2017, o “Avançar Cidades” financia as verbas por meio de instituições financeiras habilitadas no programa Pró-Transporte.

Os recursos são disponibilizados pelo FGTS e entre os projetos apoiáveis estão a implantação de sistemas de transporte público por ônibus e aquaviário, a implantação ou requalificação de estações e abrigos para sistemas de transporte público coletivo, calçadas com acessibilidade, ciclovias, ciclofaixas, paraciclos e bicicletários, sinalização viária, iluminação, drenagem, arborização e paisagismo.

Em junho do ano passado, a Administração Municipal informou ao vereador que estudava a viabilidade de aderir ao programa. Agora, Poneis quer saber se o município está buscando oficialmente a iniciativa. “O anel viário seria uma forma de interligar essas avenidas e estradas, que receberam vários loteamentos residenciais nos últimos anos”, explica. “O objetivo é melhorar a mobilidade urbana”, finaliza.


Publicado por: Assessoria de Imprensa

Cadastre-se e receba notícias em seu email