Vereador quer adesão de Nova Odessa no programa ‘Nossa Casa’

Tiãozinho sugere à Prefeitura a implantação de parceria para moradias populares

Publicado em: 07 de fevereiro de 2020

O vereador Sebastião Gomes dos Santos, o Tiãozinho (MDB), é autor de requerimento aprovado esta semana na Câmara de Nova Odessa pedindo informações da Prefeitura a respeito da adesão ao programa habitacional ‘Nossa Casa’, do Governo Estadual. A ideia do parlamentar é proporcionar mais empreendimentos com unidades de interesse social na cidade.

Em março do ano passado, quando houve a divulgação do programa estadual, foi encaminhado requerimento sobre o mesmo assunto. Na época, a Prefeitura informou que representantes da Diretoria de Habitação se reuniram com o secretário estadual de Habitação a fim de se inteirar das especificidades do programa, e as providências para adesão do município já estavam sendo tomadas.

“Estamos vendo alguns municípios da região se mobilizando para implantar novos empreendimentos habitacionais populares. O objetivo é que tenhamos em Nova Odessa também”, confirma Tiãozinho. O vereador quer saber dos avanços em relação ao assunto: se há projetos habitacionais em andamento, quantas unidades; e, na negativa, quais os motivos que impedem a adesão ao programa.

Habitação – O objetivo do Governo do Estado através do programa ‘Nossa Casa’ é ampliar a oferta de habitação de interesse social, investindo mais de R$ 1 bilhão para ofertar 60 mil novas moradias. São promovidas parcerias entre o Estado, as Prefeituras e a iniciativa privada, para fomentar a produção de unidades habitacionais em terrenos públicos para as famílias de baixa renda.

Uma das metas é reduzir o déficit habitacional, por meio do atendimento às famílias com renda de até três salários mínimos e para aquelas que recebem o auxílio-moradia. O programa vai oferecer habitações a preços sociais, ou seja, com valores reduzidos em relação ao mercado, além de dar subsídios que podem chegar a R$ 40 mil para famílias com renda de até três salários mínimos (R$ 2.994,00).

Famílias com renda entre três e cinco salários (R$ 5.817,75) também poderão adquirir imóveis com subsídios no valor de R$ 10 mil. Os municípios entram na parceria disponibilizando os terrenos, enquanto as incorporadoras com a construção dos conjuntos e o Estado, mais o Governo Federal, os subsídios. “Nova Odessa avançou bastante nos últimos anos e precisa continuar”, finaliza Tiãozinho.


Publicado por: Assessoria de Imprensa

Cadastre-se e receba notícias em seu email