Sessão da Câmara tem abertura de duas comissões de investigação

Vereadores vão apurar conduta de vereador e aprovação de loteamentos no município

Publicado em: 14 de julho de 2020

A sessão da Câmara de Nova Odessa realizada nesta segunda-feira (dia 13) foi marcada pela abertura e composição de duas comissões temporárias. Uma CEI (Comissão Especial de Inquérito) pretende apurar eventuais irregularidades na aprovação de loteamentos e empreendimentos imobiliários, além da Comissão Processante para analisar se houve quebra de decoro parlamentar, com possível perda de mandato, do vereador Wladiney Pereira Brígida, o Polaco (PL).

Na sexta-feira (dia 10) houve o protocolo de uma denúncia, com pedido de abertura de Comissão Processante, para apurar o vereador Polaco. A auxiliar de enfermagem Simone Alcântara Teixeira protocolou o documento e os vereadores decidiram de modo unânime, por seis votos, abrir a comissão que pode resultar na perda do mandato do vereador, que assumiu em lugar de Carol Moura (Podemos).

A autora do pedido justifica que Polaco teria quebrado o decoro parlamentar na época em que era suplente ao ser preso, em 27 de março de 2018, acusado de corrupção passiva na cidade de Itatinga/SP. Polaco era examinador do Detran e teria exigido ‘em benefício próprio’ a quantia de R$ 150 para aprovar uma pessoa que fazia a prova para tirar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Foi feito o sorteio entre os vereadores e seguindo a proporção dos partidos na Câmara Municipal. Serão responsáveis por investigar Polaco os vereadores Elvis Ricardo Garcia, o Pelé (PSDB), presidente da comissão, Antônio Alves Teixeira, o Professor Antônio (PSDB), membro, e Tiago Lobo (PV), relator. O processo deve ser concluído em 90 dias e o parecer final, se for pela cassação, votado em plenário.

O vereador Polaco pediu aos colegas que optassem pela abertura da Comissão Processante. “Assim terei oportunidade de me defender e esclarecer todas as questões. Não passou do inquérito. Faz dois anos e quatro meses que estou esperando e até agora nada. Não há denúncia do Ministério Público nem condenação. Estou tranquilo quanto a minha conduta”, defende o vereador.

Houve ainda o sorteio dos membros da CEI que pretende apurar eventuais irregularidades na aprovação de loteamentos e empreendimentos imobiliários, desde o ano de 2013. Seguindo a proporção dos partidos, foram escolhidos: Professor Antônio (PSD); Carla Lucena (PL); e Sebastião Gomes dos Santos, o Tiãozinho (PSDB). O prazo é de 90 dias para a elaboração do relatório final.

A sessão da Câmara realizada esta semana foi a última antes do recesso parlamentar de meio de ano, previsto no Regimento Interno da Câmara para o período entre 15 e 31 de julho. Mas caso seja necessário votar algum projeto urgente enviado pela Prefeitura, ou da Mesa Diretora, a Câmara convoca os vereadores para a sessão extra, não remunerada, dentro do período de recesso.


Publicado por: Assessoria de Imprensa

Cadastre-se e receba notícias em seu email