Saúde: 230 mil usuários foram atendido em Nova Odessa em 4 meses

A Câmara sediou a audiência pública de Saúde na manhã desta quarta, dia 31

Publicado em: 31 de maio de 2017

“Atendemos 230 mil usuários em quatro meses”, contou o secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, durante a Audiência Pública da Secretaria Municipal Saúde, referente ao primeiro quadrimestre de 2017, na manhã desta quarta, dia 31, na Câmara de Nova Odessa. Na oportunidade, que durou mais de três horas, os vereadores puderam questionar vários aspectos envolvendo a pasta e esclarecer dúvidas relacionadas aos dados apresentados.“Atendemos praticamente uma população inteira de Nova Odessa por mês. Foram 230 mil usuários atendidos em quatro meses, que dá uma média de 57,5 mil usuários por mês, o número exato da população estimada pelo IBGE para a cidade. É como se cada novaodessense já tivesse sido atendido quatro vezes em nossos serviços de saúde de janeiro a abril”, explicou Cocato.
 
 
A despesa total com a Saúde nos quatro primeiros meses deste ano foi de R$ 16.165.753,22, enquanto o repasse fundo a fundo, de convênios Estadual e Federal, foi de R$1.564.676,06. “Também podemos fazer este comparativo de com as despesas. Por mês o custo da Saúde é de cerca de R$ 4 milhões, que dividido por número de munícipes dá R$ 69,57 por pessoa. Deste valor, o repasse estadual e federal corresponde a R$ 6,52 por pessoa, e todo o restante do valor, é mantido pela Prefeitura”, concluiu o secretário de Saúde.

Os trabalhos foram coordenados pelo vereador Sebastião Gomes dos Santos, o Tiãozinho do Klavin (PMDB), que é presidente da Comissão Permanente de Saúde e Promoção Social da Câmara. Também estavam presentes na Audiência a presidente Carla Lucena (PSDB); Avelino Xavier Alves, o Poneis (PSDB); Elvis Garcia, o Pelé (PSB); Carol Moura (Podemos); Claudio José Schooder, o Leitinho (PSDB); Tiago Lobo (PCdoB) e Antonio Alves Teixeira, o professor Antonio (PT).

O secretário de Saúde abordou vários tópicos relacionados aos atendimentos realizados por setor, por especialidade e também o Pronto Socorro, que concentra os maiores números bem como o número de consultas.

As pequenas cirurgias, internações, partos, serviços de odontologia e realização de exames também tiveram seus números relatados. Assim como os serviços de ambulância, farmácia e vigilância. Falou ainda sobre os atendimentos e realização de exames fora do município.

Além do secretário, fizeram parte da mesa o diretor técnico do HMNO, Dr. Eduardo Borges; o coordenador do Centro Cirúrgico, André Roberto Barros; a diretora de Atenção de Saúde Básica, Ana Rúbia de Matos; a administradora hospitalar, Roselene Batista; a coordenadora da Saúde Bucal, Glaucia Blumer Paulon; a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Paula Mestriner; o diretor das Vigilâncias em Saúde, Manoel Messias; o coordenador da Vigilância Sanitária, Leôncio Neves Ferreira; o encarregado do transporte, Marcos Santos e o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Carlos Alberto Raugust.

Pesquisa de satisfação
Questionado sobre uma pesquisa de satisfação que estaria sendo realizada no HMNO e o diretor técnico, Dr. Eduardo Borges confirmou. “Acreditamos que este será o melhor retorno que poderemos ter da população. Queremos saber como os pacientes foram atendidos no pronto socorro, pelo médico, pela equipe de enfermagem, a limpeza, o atendimento, e mediante a isso poderemos ter dados concretos para buscarmos melhorar ainda mais os nossos serviços. O ser humano quando sabe que está sendo avaliado muda um pouco o comportamento e, isso tudo reflete positivamente ao paciente que será o grande beneficiado. Afirmou o médico que parabenizou a equipe nominalmente pelo trabalho que está sendo realizado.

Elogios
A vereadora Carol teceu elogios à ouvidoria da Saúde. “Tenho que parabenizar a Zilda Mantovani, que está realizando um trabalho excepcional na Ouvidoria. Já tive que solicitar os serviços dela fora de hora e, independente de horário, e ela tem sido extremamente solícita, pontual e competente. Meus parabéns. Acho que o bom atendimento faz toda a diferença na Saúde”, disse a vereadora.


Publicado por: Assessoria de Imprensa

Cadastre-se e receba notícias em seu email