Aprovado projeto de lei sobre ‘Dia de Combate ao Câncer Infantojuvenil’

De autoria da vereadora Carol Moura, a propositura tem como objetivo dar visibilidade ao assunto e estimular o diagnóstico precoce

Publicado em: 27 de fevereiro de 2018

A vereadora Carol Moura (Podemos) festejou a aprovação do seu Projeto de Lei que institui o Dia de Combate ao Câncer Infantojuvenil seja instituído no calendário oficial do Município. A propositura entrou em discussão na sessão ordinária da última segunda, dia 26, e foi aprovado por unanimidade. O objetivo deste documento é estimular ações educativas e preventivas; apoiar as atividades organizadas e desenvolvidas pela sociedade civil; difundir os avanços técnico-científicos e; apoiar as crianças e adolescentes com câncer, bem como seus familiares. 

 

“Este tipo de ação deixa os pais e familiares em alerta. Elas conscientizam e dão visibilidade ao assunto para que, em se perceber algum sintoma possa ser feito o diagnóstico precocemente, as chances de cura são muito maiores”, ressaltou Carol.


Para Carol o evento deverá ser comemorado anualmente, no último domingo do mês de novembro, em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil, lembrado no dia 23 de novembro. De acordo com dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer) a doença ainda corresponde à primeira causa de morte por doença entre crianças e adolescentes até 19 anos.


O câncer infantil é uma situação muito específica. Diferente do câncer em adultos, não tem influência com hábitos de vida, como dieta, fumar ou fazer o uso de álcool. Por isso, a prevenção da doença é um desafio. O foco deve ser mesmo no diagnóstico precoce e para isso, quanto mais conscientização e informação, melhor”, explicou a vereadora.


Pais e profissionais de saúde devem estar atentos aos sintomas que, muitas vezes, podem ser confundidos com enfermidades comuns da infância, como: febre, perda de peso, manchas pelo corpo, dores, vômitos, entre outros. Sintomas que persistem, como febre, dor de cabeça e dores ósseas devem ser investigados. Outros sintomas que devem ser valorizados são: aumento do volume abdominal, presença de gânglios, convulsões, perda de peso significativa, reflexo esbranquiçado na pupila, sangramentos e manchas roxas que aparecem sem causa específica.

 

 


Publicado por: Assessoria de Imprensa

Cadastre-se e receba notícias em seu email